ARQUITETURA E ENGENHARIA INDUSTRIAL

Definição de espaços para áreas industriais (galpões) e veículos. Otimizar e avaliar recursos e trazendo soluções de forma técnica e economicamente viável. Entregue na forma de relatórios e Ante Projetos, projetos básicos e executivos.
Conceito:
Estabelecer equilíbrio de áreas e atuação entre os agentes do sistema, compatibilizando fluxos de toda as planta industrial, contemplando o parqueamento de frotas e circulação de pessoas.
com ênfase na segurança e dinâmica de processo . Definições de melhorias, oportunidades e regras de circulação do complexo industrial.

Arquiteto Keiro Yamawaki 

Co-autor e Fundador Proa Arquitetura



Dimensionamento das necessidades industrias de acordo com as expectativas de crescimento dos negócios, em curto, médio e longo prazo. É realizado o mapeamento das capacidades dos processos industriais em relação a área existente. Projeto de implantação geral dos prédios industriais e áreas de apoio, permitindo uma visão global com previsões para ampliação futura, fluxos de produção, veículos,expanção e permanência de frotas e pessoal.



Análise das áreas de pátios, docas, estacionamentos e circulação de veículos e pedestres afim de identificar pontos críticos e oportunidades de melhorias;

Simulação de circulação e manobras de veículos nos pontos críticos;

Verificação da possibilidade de ampliação do número de vagas, e estudos de permanência de veículos;

Verificação dos níveis de conforto e dinâmica, avaliando a facilidade dos fluxos, dimensões das circulações e vagas e vias, distâncias a serem percorridas caminhando e características de rampas e docas;

 



Definição das variáveis e parâmetros específicos do parque industrial ou logístico , em função dos dados (históricos) e da situação atual e das especificações topográficas, climáticas e lagais para implantação do parque industrial.

Estabelecimento do perfil de investimento, para a montagem do fluxo de caixa que inclui, o lucro e o cálculo do capital do giro necessário para execução de obras e construção do complexo.

Montagem do fluxo de caixa do empreendimento. Cálculo dos parâmetros da viabilidade, Investimento, Valor Presente do Fluxo de Caixa, Taxa Interna de Retorno e Período de Payback e análise de cenários.

 



Gerenciamento da equipe de projetos complemantares(estrutural,  elétrico, hidraúlico,drenagem, CFTV, etc...) para execução de obras, engenharias complementares e empreiteiros. Organizando a forma e os fluxos de trabalho, acompanhando o desenvolvimento das etapas planejadas versus executadas, equalização de propostas, avaliação de escopos, custos, prazos e formas de trabalho.

O projeto na construção civil constitui uma das primeiras etapas do processo de construção, portanto, tem um papel fundamental na obtenção da qualidade na produção de edifícios, pois é na etapa do projeto que são definidos os conceitos de organização do espaço, bem como a tecnologia a ser adotada na fase de execução.



Design de construção com premissa de custo durante o desenvolvimento dos projetos, refere-se às aplicações arquitetonicas, e  de engenharia considerando um "budget" de invetimento desde a concepção do projeto. Com medições orçamentárias pré definidas. . Todos os projetos de construção exigem os serviços de um designer de construção integrados com as demandas do cliente e custos de implantção. 

 



Gestão / elaboração dos documentos necessários à consulta de mercado para execução da obra.

Avaliação das diferentes opções de contratação pelo cliente levando-se em conta as características da obra, localização, legislação tributária, disponibilidade de fornecedores,etc..

Elaboração do edital deconcorrência;

Coordenação da elaboração da planilha orçamentária, cronogramas e histogramas para concorrência.

Análise e equalização das Propostas Técnicasrecebidas;

Acompanahemnto e medições dos avanços físicos e financeiros da obra, planos de ataque e recuperação de prazos. Gestão de custos e fluxo de caixa da obra.]

Acompanhamento de execuções e medições técnicas para avaliação da saúde da construção.